terça-feira, 10 de junho de 2008

...Conter.


As palavras ganham novo significado, quando durante a nossa vida descobrimos que vivemos, ou fazemos algo que corresponde a uma palavra que nunca nos passou pela cabeça que passasse a ser tão importante, nem que seja temporariamente na nossa vida.
Assim me sinto, descobri uma difícil e dolorosa aprendizagem, ou processo de aprendizagem.
Existem sentimentos tão grandes, tão fortes, que achamos tão belos e puros que até nos revolta ter que os conter...pelo menos eu sinto-me assim.
Não é ir contra todos os princípios pelos quais tantas vezes batemos com a mão no peito? É.
Apetece-me não me conter mais, apetece-me explodir, envolver-me pelo que sinto, deixar que o sonho comande a minha vida como sempre fez, essa sensação inebriante de ser levado, de passar para o real aquilo que dantes apenas podia ser imaginado.
Mas não.
Estou a aprender que às vezes, temos que domar todo esse turbilhão de emoções ou sentimentos, para bem dos outros, para o nosso, para o de ambos.
Se sou capaz? Não sei, não me importo muito em saber, por vezes sinto-me como se agarrasse uma lâmina e aperta-se com as minhas mãos com toda a força que me resta, é esgotante é verdade.
Valerá a pena? Não sei, mas tenho que tentar não é...
Talvez no fundo haja coisas indomáveis, e o coração e o Amor sejam uma delas, comigo andam de mãos dadas, para meu bem, e mal.
Entretanto tenho que me ir aguentado, não deixar que esta vontade de dar, esta intensidade de viver faça mal a quem gosto, ou a mim.
Tu amiga, sabes bem como é....
Mas ás vezes é difícil lutar contra aquele frio, contra um olhar que lanço e me escapa sem que eu me aperceba...torno-me outra vez num livro fácil de ler.
Estou a precisar de férias, de paz, de Mar, de sal e Sol. E estou a precisar de ti, e daquilo que tens para me dar.

Hoje tinha mesmo que escrever, já sentia aquele arrepio característico que desce pela nuca abaixo e nos agarra e envolve, é o sinal que é altura para escrever.

Até à próxima maré alta.

Ass: Russo

1 comentário:

Pandora disse...

Pois é...escrever é bom!!! ajuda a descarregar o stress que carregamos connosco tds os dias...e que por vezes pesa kilos.

;)

continua